Telemedicina faz crescer o uso da tecnologia para a saúde

12 de junho de 2020

A regulamentação da telemedicina no País, devido a pandemia de coronavírus, está ocasionando muitas mudanças, especialmente no dia a dia de profissionais da saúde, uma vez que o setor encaminha-se para a digitalização

Entre os médicos, até pouco tempo, havia resistência no uso de novas tecnologias, no entanto, uma pesquisa recente da Associação Paulista de Medicina (APM), mostrou mudança nessa postura. O levantamento aponta que 90% dos profissionais acreditam que ferramentas tecnológicas e digitais são capazes de diminuir as filas de espera por atendimento especializado. Entre essas ferramentas está a telemedicina, que encurta a distância entre médico e pessoas que necessitam de assistência e ainda, o receituário médico digital, ambas auxiliando no combate à contaminação. 

Telemedicina e receituário médico digital

Diante do aumento do índice de contágio em todo o mundo, houve a necessidade de isolamento social. Mas alguns serviços não podem parar, este é o caso da medicina. Para dar continuidade à assistência, a adoção de consultas virtuais tem crescido cada vez mais. Em artigo publicado na revista The Lancet, o diretor do centro de saúde e tecnologia da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, Ray Dorsey, afirma que as consultas digitais no país aumentaram dez vezes devido à Covid-19.

Se as consultas são realizadas a distância, as prescrições médicas também precisam ser enviadas virtualmente. Pesquisa realizada por uma empresa que disponibiliza o serviço de prescrição digital no Brasil, revela que no mês de março, cerca de 13 mil médicos realizaram cadastro na plataforma da companhia para fazerem uso da solução.

Somente em 2019, mais de cinco milhões de prescrições foram feitas digitalmente. No primeiro trimestre deste ano, o número foi 60% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. Atualmente, a empresa possui 100 mil profissionais inscritos em sua base.

Adesão das farmácias

Ainda de acordo com a empresa brasileira de prescrição de receitas, em 30 dias, mais de 20 mil farmácias fizeram cadastro na plataforma, impulsionadas pelo uso crescente da telemedicina. Desta forma, drogarias de todo o Brasil passaram a aceitar a receita virtual.

Com a medida, os clientes que receberem a prescrição online, podem apresentá-la na farmácia, quando o atendente confere se a receita está assinada digitalmente pelo médico, por meio do certificado digital no padrão do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ICP – Brasil), podendo assim, realizar a compra dos medicamentos. 

Além de modificarem a rotina de profissionais, a digitalização traz mais segurança aos médicos, que podem realizar atendimento sem a necessidade de exposição aos riscos que a doença traz. 

Publicações recentes

    Deixe seu comentário