Saúde mental: atenção com profissionais que atuam contra a Covid-19

22 de maio de 2020

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OMS), o conceito de saúde não significa apenas a ausência de doenças. Assim, para que se tenha saúde, é necessário ter um completo bem-estar físico, mental e social. Ainda de acordo com a OMS, fatores como rápidas mudanças sociais, condições de trabalho estressantes ou violência podem colocar em risco a saúde mental das pessoas. 

 

Quem trabalha no serviço de saúde, acaba lidando com situações que causam estresse. No entanto, os profissionais que atuam na linha de frente contra a Covid-19, acabam passando por situações ainda mais extenuantes, sentindo-se sobrecarregados, sob pressão e também com medo. Devido essas questões, é preciso que tenham atenção com a saúde emocional

 

Pesquisa com profissionais de saúde da China

 

Uma pesquisa publicada no Jornal da Associação Médica Americana (JAMA), a respeito da saúde mental de profissionais que estão tratando pacientes com Covid-19, revela que dos 1257 enfermeiros e médicos que trabalham em 34 hospitais na região de Wuhan – onde a doença surgiu – e também na China continental, mais de 70% narraram sintomas de sofrimento psíquico. 

 

O estudo mostra que esses profissionais que estão envolvidos no diagnóstico, tratamento ou prestação de cuidados de enfermagem, tanto de suspeitos como de pessoas contaminadas, apresentam quadro de depressão, ansiedade, insônia e angústia. Os resultados da pesquisa indicam, devido às situações em que estão expostos, que esses enfermeiros e médicos podem necessitar de apoio psicológico durante e depois da pandemia

 

Promoção da saúde mental

 

A OMS afirma que: “Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a mera ausência de doença ou enfermidade”. Assim, é importante compreender que a saúde mental faz parte da saúde como um todo, por isso, se há algum problema psicológico, toda a saúde está afetada. Dessa maneira, é imprescindível que ações de promoção à saúde psicológica sejam colocadas em prática, criando circunstâncias favoráveis, que permitam que esses profissionais adotem e mantenham hábitos de vida saudáveis. Algumas atitudes que podem auxiliar nesse momento:

 

  • Em situações angustiantes, muitas pessoas recorrem ao uso de álcool ou cigarro, por isso, é importante perceber e evitar esses hábitos prejudiciais;
  • É necessário reservar um tempo para si, descansar após o expediente e lembrar-se de manter alimentação e hidratação em dia;
  • Dialogar com pessoas que estão passando pela mesma situação ajuda a trazer conforto nesse momento, uma vez que a pessoa se sente compreendida;
  • Nesses momentos é comum que se tenha vontade de ficar sozinho, mas essa não é uma boa ideia. Mesmo com o distanciamento social, é possível fazer videochamadas e ligações para familiares e amigos, mantendo contato constantemente;
  • Para os profissionais que estão na linha de frente, é importante lembrar sempre do seu propósito, que é cuidar das pessoas. Lembrar disso dá a sensação de  pertencimento ao lugar que estamos.

 

“Acolha as suas emoções e respeite a maneira como se sente. Tudo bem não estar bem o tempo todo. Essa montanha russa de emoções é normal nesse momento que estamos vivendo. Perdoe-se pelas vezes que se sentir falho e impotente. Quando não estiver trabalhando, faça atividades prazerosas e tenha acesso à conteúdos que não tenham a ver com a Covid-19. Você precisa desse respiro. Se estiver difícil demais passar por essa crise, busque ajuda de um profissional de saúde mental. Cuidar da mente é essencial para sua saúde”, recomenda a psicóloga do serviço de Atenção Integral à Saúde da Qualirede (AIS), Patrícia Sanches. 

 

Acolhimento psicológico da Qualirede durante a pandemia

 

Diante de tudo isso, a Qualirede, organizou um programa de acolhimento psicológico para os mais de mil profissionais da empresa, incluindo médicos e enfermeiros. A ação consiste na realização de telefonemas para os colaboradores com o intuito de saber como estão passando por esse momento, como está a vida, se estão precisando de algo e se querem compartilhar experiências. A partir daí são trabalhadas as questões específicas de cada um. Além das ligações, os colaboradores tem canal aberto para entrarem em contato com psicólogos da empresa, sempre que sentirem necessidade. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicações recentes

    Deixe seu comentário