O quanto a Qualirede já fez em saúde digital

20 de julho de 2020

A pandemia de Covid-19 colocou a população mundial em alerta desde os primeiros dias de 2020. Altamente transmissível, o novo coronavírus se dissemina pelo ar e pelo contato entre as pessoas, forçando os países de todo o globo a adotarem um regime de quarentena, a fim de frear o avanço dos infectados e desafogar o sistema de saúde. Ainda assim, além de tratar os acometidos pela pandemia, o setor segue tratando diversos outros casos – e não pode parar. Com isso, tem-se falado cada vez mais em saúde digital.

 

Um passo importante para o Brasil

A equação da atual pandemia é simples: quanto menor o contato entre as pessoas ou com unidades de saúde, menores as chances de se contrair a Covid-19. Assim, a saúde digital ganha cada vez mais destaque como a solução mais adequada para o momento. Por conta desses fatores, o Ministério da Saúde, por meio da Portaria nº 467 de 20 de março, implementou, em caráter excepcional, o serviço de telemedicina. “A telemedicina entrou em um momento de extrema necessidade, seja para as pessoas que precisam continuar seus acompanhamentos clínicos e que, com o serviço realizado por meio de plataforma digital, garantem a segurança necessária e o isolamento, como para as pessoas que não estão em situação de agravamento e que precisam de orientação sobre a Covid-19”, declarou André Machado Júnior, diretor de Mercado da Qualirede.

Telemedicina na Qualirede

A telemedicina surge no mundo como uma forma efetiva de cuidado em saúde, inclusive com a emissão de laudos e outros documentos médicos de modo totalmente online e seguro. Com o tempo, seu conceito foi ampliado, conferindo à modalidade a possibilidade de suportar atendimentos pré-clínicos, consultas, diagnósticos de suporte assistencial, tratamentos, orientações e monitoramentos. Antes mesmo da pandemia do novo coronavírus, a Qualirede já se atentava a essas tendências do mercado de saúde – e agora, mais do que nunca trabalha para oferecer as melhores soluções e serviços que a telemedicina pode proporcionar. Isso porque sabemos que para um bom processo de telemedicina e teleorientação, é preciso que o paciente se sinta seguro, confortável e protegido. É por isso que a Qualirede não tem medido esforços quando o assunto é saúde digital de qualidade. “Já realizávamos a teleorientação, acompanhando os beneficiários com equipes técnicas que os orientavam quanto a linha de cuidado para a sua patologia crônica. Também já usávamos o serviço digital, entre médicos, para alinhamento da melhor conduta a ser seguida. A liberação da telemedicina fortaleceu os nossos serviços já existentes e o médico foi disponibilizado por meio de plataforma digital para a população que é atendida pela Qualirede. Isto fez com que o percurso do cuidado digital fosse adotado em sua integralidade”, comenta o diretor.

Tendo isso em mente, a Qualirede dispõe de equipamentos e infraestrutura para atendimentos remotos seguros e eficazes, tanto quando o assunto é teleorientação, via chamadas telefônicas, quanto telemedicina, via chamada de vídeo.

Dois serviços que abraçam essa solução são o TeleMed e o TeleNurse, por exemplo. Disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, com equipe multidisciplinar altamente capacitada está apta a acolher, via telefone, pessoas que precisem de assistência. No TeleNurse, esse atendimento é realizado pelo enfermeiro que, de acordo com protocolos de atendimento, está preparado para identificar as necessidades do indivíduo e orientá-lo à distância, com fundamentação científica.

Já o TeleMed funciona de modo semelhante, o médico pode receber a demanda do enfermeiro (conforme a especificidade de cada caso) ou o paciente pode se comunicar diretamente com um médico que, igualmente à distância (via chamada de vídeo ou de telefone) está preparado para realizar todo o processo de trabalho de uma consulta médica, como se fosse presencial, incluindo diagnósticos clínicos e todo o seguimento do atendimento, conforme a necessidade de cada pessoa. De modo similar, a Qualirede também oferece o TelePsi e o TeleNutri, para serviços de psicologia e nutrição, respectivamente.

É válido ressaltar que, seja via chamada de vídeo ou telefone, todos os atendimentos remotos realizados pela Qualirede são gravados e armazenados num prontuário eletrônico, único para cada paciente, criando um histórico digital que permite um atendimento integrado – isto é, independentemente do profissional que atender o indivíduo, todas as informações necessárias estarão disponíveis de maneira rápida, fácil e segura. Isso torna a consulta mais personalizada e proporciona resultados e tratamentos mais efetivos.

Apesar de no momento o uso estar voltado ao cenário da pandemia, a Qualirede está preparada para atender demandas de todas as naturezas. É um importante momento para que as pessoas com doenças crônicas, sejam adequadamente orientadas e tenham as suas doenças com bons níveis de controle. Assim, as equipes da Qualirede possuem conhecimento e protocolos que sustentam todos os tipos de orientações e atendimentos.

 

Alinhamento com a legislação

Todos esses posicionamentos estão profundamente alinhados com as bases legais para o exercício desta modalidade de atendimento. Ainda assim, acreditamos que os frutos de tais medidas serão fartos o suficiente para que a decisão, hoje em caráter excepcional, se torne uma realidade para o brasileiro. “A Qualirede atende a todas as obrigações legais e tem uma equipe altamente qualificada e acolhedora. O nosso objetivo é levar valor em saúde para as pessoas que utilizam nosso serviço telemedicina. Os resultados têm sido positivos”, afirma André Machado Júnior.

Assim, mais do que ajudar no combate ao coronavírus – evitando que pessoas saudáveis se exponham à Covid-19, ao frequentar serviços de saúde – a Qualirede seguirá como exemplo

de inovação em saúde, levando cada vez mais saúde para mais pessoas.

Publicações recentes

    Deixe seu comentário