O gestor de planos de saúde Mozart de Oliveira Júnior diz que é preciso mudar o modelo para sobreviver. Identificar as necessidades reais dos pacientes, evitar abusos e instituir o prontuário integrado do paciente, onde o médico tenha informações independentemente de onde for o atendimento. E, claro, discutir o financiamento da saúde. O desafio é gigantesco.

 

Confira a matéria: https://dc.clicrbs.com.br/sc/colunistas/moacir-pereira/noticia/2016/07/com-modelo-atual-sus-vai-quebrar-6910161.html

Qualirede